Curso Shinkyu Dojoh


Cursos Shinkyu-Dojoh 2017/2018

A herança cultural que disponibilizamos no Brasil – nação multi-étnica e cultural, permite que o estudo de acupuntura e moxabustão se dê num contexto de terapia planetária, em que os cuidados para com um paciente possam ser uma introdução à ampliação de consciência sobre si associada à saúde do planeta.

Nesta perspectiva elaboramos cursos deste ano de 2017, com várias vivências integrativas, onde a formação de acu-moxa terapêuta – teorias e praticas em moxaterapia e acupuntura-, se dará dentro de um contexto de praticas saudaveis, desde a meditação, alimentos saudaveis, visando formar
multiplicadores de uma saúde integrativa que fortaleça a consciência de autonomia em saúde dos terapeutas e pacientes.

O curso Shinkyu Dojoh, fornecerá uma iniciação às práticas terapêuticas que o Japão herdou da China há mais de quinze séculos, e que ao longo destes milênios promoveu uma rica transformação filtrada pelos fundamentos da cultura e religião tradicional japonesas.

Distribuídos em dezesseis módulos de finais de semana, uma vez ao mês a partir de 29 de julho / 2017, procuraremos repassar conhecimentos e técnicas tradicionais da acupuntura e moxaterapia japonesa, praticas corporais, alimentares, meditação e oração pelas águas da terra, conforme a programação abaixo.

 

Profissionais graduados em faculdades da área de saúde e massagem, (fisioterapeutas, naturólogos, psicólogos, médicos, biomédicos, educadores físicos, enfermeiros, massagistas, outros profissionais que pretendam se ingressar no ramo das terapias naturais).

 a) A nossa metodologia de ensino se baseia na interação entre a formação de aprendiz sob um mestre e a formação acadêmica/teórica. A ênfase da relação mestre-aprendiz se reflete no uso da palavra Dôjoh.

Dô (道) é a pronúncia japonesa do ideograma que significa caminho, abrir passagem.

Joh (場) significa local onde se pratica. O aprendizado se obtém no treinamento da pratica. Assim, a base do nosso método de ensino é a ação e percepção.

 

b) Shinkyu(鍼灸) é a maneira como se pronunciam os ideogramas correspondentes a acupuntura e moxabustão. Atualmente as descobertas das antigas escritas na China revelam que os meridianos de acupuntura foram descobertos e aperfeiçoados com a moxabustão (Textos descobertos no sitio arqueológico de Mawangdui em 1971-província de Hunan/China).

A limitação do pensamento analítico ocidental e o desconhecimento da história do oriente vem  promovendo atualmente a separação da acupuntura e moxabustão. Manteremos a tradição e a plenitude deste conhecimento e por isso a acupuntura e moxabustão serão ensinados juntos.

 

c) Assim como se faz no processo de conhecimento, a elaboração teórica se faz sobre os fenômenos percebidos e observados. Deste modo após a prática e percepção necessárias à acupuntura, estudaremos as diversas teorias que foram elaboradas ao longo dos milênios.

Enfim, agir, perceber, representar, elaborar, raciocinar e novamente agir.

Formando-se um processo espiral de aquisição de conhecimento.

Esta metodologia do Shinkyu Dôjoh é a que será aplicada no Curso.

 

d)  Além das aulas expositivas, haverá treinamento individual, em duplas e em grupo. Podendo ser complementada com seminários e apresentação de trabalhos desenvolvidos em estágios.

 

e) RECURSO DIDÁTICO:

Ferramentas da acupuntura japonesa, agulhas, canaletas, bandejas de inox, moxabustão, incenso, moxa de bastão, etc…

E materiais escritos, como apostilas e bibliografias referenciais. Os alunos receberão orientações e locais apropriados para realização do estágio.

 

O Treinamento do Metodo “Kanshin-hô”  de acupuntura japonesa se baseia no Curso da Associação  Meishin-kai, do professor Meiyu Okada (falecido), que herdou o Estilo Suguiyama de inserção de agulha indolor.

A localização dos pontos se baseia no “Standart Meridian Points” da primeira Comissão de Unificação de Conceitos e Pontos para a WFAS. E “Standard Meridian Ponts editada pela Japan Accupoint (O valor estimado do primeiro livro é de 110 reais, encontramos na Livraria Cultura e pode demorar até 6 semanas para importação).

O estudo das Teorias de yin/yang, três campos e cinco elementos se baseia nos estudos e diagrama de cinco elementos elaborado pelo professor Shohaku Honma (falecido) e dos conhecimentos recebidos pelo professor Makoto Yamashita.

A pulsologia se baseia no treinamento recebido pelo professor Makoto Yamashita.

O curso de moxabustão tem como base os treinamentos recebidos pelo professor Seiji Irie, da Escola Fukaya de moxabustão.

A meridianologia, tem como base os estudos da reprodução do fenômeno Keiraku (meridiano) iniciado pelo Masaaki Maruyama.

A metodologia Shinkyu foi desenvolvido pelo professor Yoshihiro Odo no decorrer dos seus 20 anos de pratica como ministrante de aulas de acupuntura e moxabustão, inicialmente junto a deficientes visuais na Escola Oniki de Massagem e Acupuntura- São Paulo, e depois nos cursos do projeto Faculdade Budista em São Paulo (Templo Higashi Honganji), SATOSP  e depois em curso livre de aperfeiçoamento em Acupuntura e Moxabustão Shinkyu Dojoh.

1) Atuação clinica – Atender pacientes com sintomas de mal estar na saude, prevenção de doenças e orientação para melhor qualidade de vida.

2) Atuação como orientadores do curso e posteriormente como professores.

3) Nosso propósito:

É transmitir aos profissionais das diversas áreas de saúde, todo o conhecimento que tivemos acesso e abrir as portas para o intercâmbio continuado desta importante faceta da medicina oriental japonesa.

E entender que o objetivo final é o de contribuir para melhorar a vida dos cidadãos em harmonia com o planeta, com os recursos que dispomos da acupuntura e moxaterapia japonesa.

 

 

PATOLOGIAS E TRATAMENTOS – (INTRODUÇÃO AO ESTÁGIO )

Tratamento das lombalgias. Treinamento da inserção profunda.

Tratamento da ciatalgia (treinamento do hibiki )

Tratamento das articulações dos membros inferiores (joelho, tpornozelo e coxa)

Tratamento das articulações dos membros superiores (cotovelo, punho, dedos).

Nevralgia inter-costal (treinamento de moxa)

Primeiros socorros em acupuntura.

Considerações sobre inflamações. (treinamento de sanshin)

Acu e moxa para inflamações – pesquisas.

Tratamento cervico-dorsal.

Tratamento da Cervo-braquialgia.

Tratamento das Crises agudas.

Tratamento da cefaléia (enxaqueca).

Tratamento da Nevralgia do Trigêmeo.

Tratamento da Paralisia Facial.

Treinamento de inserção horizontal e sub-cutânea)

Tratamento de AVC

Acupuntura craniana

Tratamento dos sintomas nasais (rinite e sinusite)

Tratamento dos sintomas visuais.

Tratamento dos sintomas auditivos (vertigem e labirintite)

Tratamento da Insônia.

Tratamento das neuroses.

Poliqueixosos

Tabela- Pontos de espiritualidade e sua administração no tratamento.

Tratamento dos sintomas abdominais

Gastrite

Sintomas intestinais – Diarréia e Constipação.

Tratamento do ciclo menstrual.

Tratamento da menopausa segundo diversos autores : H.Kinoshita e M.Yamashita.

Complicações urinárias.

Diabete

Gota

Tireóide.

Tratamento renal

 

 

OS TEMAS ABAIXO PODERÃO SER INSERIDOS NO DECORRER DO CURSO, OU PROGRAMADOS PARA UM CURSO AVANÇADO DE ACUPUNTURA JAPONESA

Sintomas pulmonares e Gripe

Hipertensão e Hipotensão arterial

Tratamento cardíaco

Tratamento das amigdalas- método Nagano

 

TRATAMENTOS PELO MÉTODO NAGANO

Tratamento anti-inflamatorio da mucosa

Tratamento do fluxo sanguíneo

Tratamento do metabolismo da água

Tratamento do fluxo do ki.

 

ACUPUNTURA INFANTIL (SHONI-SHIN).

Apresentação das ferramentas e treinamento.

Sintomas infantis e tratamento

Moxa para crianças (Método Fukaya).

 

SHIRAKU E VENTOSATERAPIA

Shiraku e pesquisas de M. Maruyama. Treinamento.

Treinamento das técnicas de ventosa e suas indicações.

Artroses

Tendinites.

Tratamento da articulação do ombro.

 

Modulo I

Sábado
9:00 inicio do curso de Moxaterapia.


1) HISTORIA DA MOXATERAPIA – CHINA ANTIGA E JAPÃO TRADICIONAL.

2) DESCOBERTA DE MERIDIANOS PELA MOXABUSTÃO


Domingo

9:00 inicio do curso de Moxaterapia


3) – Introdução: Significado e história da moxa no Japão

4) – Apresentação das diversas qualidades de moxa: Kirimogussa, Bastão, Chirimogussa

5) – Apresentação de técnicas de moxa: Onkyu, moxa indireta, moxa direta

6) – Demonstração e treinamento de Onkyu

Almoço

7) – Demonstração e treinamento de moxa indireta: gengibre, sal, folha de
ameixa

8) – Confecção de rodelas de bambú para moxa indireta com sal ou missô
Experiência de seu uso.

 


MODULO 2


9) Localização e descrição dos 14 meridianos principais.

10) Revisão da aplicação da moxa indireta com folhas de fitoterápicos:

11) Ameixa nespera: Diversos modos de utilização, seus usos consagrados,
indicações, principios ativos e experiências de seu uso e avaliação.

12) Confecção de rodelas de missô com farinha de soja e outros ingredientes.

13) Experimentos com fitoterapicos brasileiros na moxa indireta:

14) Folha de guaco, Amoreira, Folhas diversas

 

NOÇÃO DE PONTOS

a. Pontos = Tsubo.

b. Localização do ponto E-36.

c. Localização de alguns pontos, treinamento da percepção táctil.

 

 

MÓDULO 3


15) Localização dos pontos dos meridianos Tai yin e Yang min.

16) – Demonstração e treinamento de Chinetsu-kyú – Cones do tamanho de soja com moxa de média qualidade.

17) Aplicação de Chinetsu-kyú: Rosto e Nevralgias cutâneas.

18) TREINAMENTO DOS DIVERSOS TAMANHOS DE CONE – Moxa de qualidade média e moxa de boa qualidade

19) Tamanho feijão azuki e tamanho arroz, Tamanho meio grão de arroz

20)  Treinamento da moxa em papéis e superfície de bambú.

 

 

MÓDULO 4


21) Localização dos pontos dos meridianos Syao yin e Tai yang.

22) Introdução à Moxa de Fukaya.

23) Aplicação do bambú de Fukaya, sua lógica e adaptações

24) Moxa para prevenção da Gripe

25) Confecção de bambú – Fukaya –

26) Confecção de Bambú Fukaya adaptada pelo Mizutani.

27) Haishin – Diagostico costal dos pontos Yu –(shu).

 

 

MÓDULO 5


28) Localização dos pontos nos meridianos Jue yin e Shao yang.

29) Treinamento da moxa meio grão e linha

30) Treinamento Ninja, sobre papel com marcas menores.

31) Treinamento sobre grão de arro.

32) Treinamento de queima sobre folha de lenço de papel sem queimá-las.

33) Treinamento sobre Tsubo, em si e nos colegas.

34) Preparativos para atendimento a população: Tratamento de gripe e
longevidade.

35) CULTURA JAPONESA E AS DIVERSAS NOÇÕES DO KI (CH’I).

 

 

MÓDULO 6


No sábado: Atendimento clinico junto a pouplação com moxa direta e
indireta.

36) Revisão e prática de administração dos pontos

37) Sistema Fukaya de Localização de ponto.

38) Localização de pontos pelo método Fukaya.

39) Patologias indicadas e tratamentos, segundo Fukaya

 


MÓDULO 7


40) TEORIAS E CONCEITOS TRADICIONAIS.

a. Introdução à filosofia do ki, Yin/yang, três campos e cinco elementos. (utilização dinâmica do Diagrama dos cinco elementos desenvolvido por Shohaku Honma)

b. Corpo humano Segundo ki, yin e yang e cinco elementos.

41) Meridianos órgãos e visceras segundo yin/yang e cinco elementos

a. Ciclo dos meridianos.

b. Três yin/três yang.

42) – Teorias do yin/yang, cinco elementos e pontos dos cinco elementos.

43) INICIAÇÃO À ACUPUNTURA.

a. As nove agulhas antigas

b. Agulhas japonesas, chinesas e coreanas.

c. Comprimento e bitola das agulhas, formato da sua ponta.

d. Historia da acupuntura japonesa, sua diferenciação com a chinesa.

e. Origem, processo…Atualidade

f. Waichi Suguiyama e invento do Kan-shin-hô

g. Canaletas, bandejas.

h. Treinamento de manuseio de canaletas – Acostumar as mãos para boa coordenação dos dedos.

i. Treinamento da mão base (Oshidê) – Formatos da meia lua, formato da lua cheia, formatos variáveis de acordo com a anatomia do corpo.

j. Conscientização e controle sobre pressão horizontal, pressão vertical e pressão de apoio.

k. Método das canaletas com duas mãos (Ryôte-sôkan).

l. Introdução da agulha na canaleta (Sôkan)

m. Treinamento do Seppi – Perfuração cutânea indolor.
Treinamento pelo método Tanioka.

n. Noções de Júnen – Zen-júnen (massagem preparatória antes da inserção) e Kô júnen (após remoção da agulha).

o. Seleção do ponto, coordenação com a mão base.

p. Encaixe da canaleta entre os dedos da mão base.

q. Seppi em si mesmo e entre colegas com canaleta a 90º.

r. Inserção: Simples com deslizamento.

s. Dicas: Percepção da maleabilidade da agulha, do formato da ponta, resistência do fundo do ponto (Tsubo).

t. Remoção da agulha.

u. Mão base apara remoção.

v. Velocidade de remoção.

Dicas.

 

 

MÓDULO 8


44) Historia da Acupuntura japonesa no período pós segunda Guerra
Mundial (1945)

45) MERIDIANOLOGIA A PARTIR DAS DESCOBERTAS DE MASAAKI MARUYAMA E YOSHIO NAGAHAMA (1949)

46) Localização detalhada dos pontos dos membros superiores (Com atualização segundo proposta japonesa junto a WFAS e acordo Internacional dos paises do leste asiátio (Japão, Coréia e China).

47) Cultivo da Artemisia Vulgares

48) Preparação da moxa (pilão e peneira)

49) Fukushin, – Diagnostico abdominal japonês.

50) Historia e Diferentes escolas de Fukushin.

51) Fukushin combinado de Haruto Kinoshita.

52) Treinamento e aplicação da moxa no abdomen.

53) Localização detalhada dos pontos peitorais e abdominais.

54) Patologias indicadas, treinamento da percepção táctil

55) Combinação dos pontos com o Fukushin.

56) TREINAMENTO DE INSERÇÃO INDOLOR .

a. Revisão de Treinamento do dia anterior: (Repetir o método Tanioka)

b. Treinamento de inserção indolor no próprio corpo (Método Kanshin-hô- descoberto e desenvolvido por Waichi  Suguiyama no século 17).

c. Mão base, mão de inserção, Seppi.

d. Inserir a cabeça da agulha em 3 toques. (Nunca com um toque único). – Controle de força e direção no seppi.

e. Inserção em si mesmo no ponto E-36.

f. Diferentes sensações no Seppi: Dor aguda, queimante, fisgada, reflexo, indolor.

g. Noção sobre Hibiki, treinamento para a sua percepção: Choquinho, choque, fisgada, reflexo, calor, pesado, queimação.

h. Localização e inserção nos pontos da perna, pés e coxa.

57) – Pontos principais das mãos e antebraço: Fonte (Guen), Passagem (Laku), Alarme (Gueki)

 

 

MÓDULO 9

GINECOTERAPIA E CUIDADOS DO FEMININO.

MINISTRANTES: VILMA NISHI, VICTORIA CEREZO E YOSHIHIRO ODO.


58) PESQUISAS DE KOBEI AKABANE

a. Descobertas sobre a variação da termo-sensibilidade.

b. Treinamento de avaliação da termo-sensibilidade nos pontos Sei

c. Pontos Sei e relação com os pontos Shu costais.

d. Hinaishin/ Treinamento

e. Descoberta de novos meridianos e pontos -Experimento.

 

59) Fenômeno Seesaw (balança) por Kobei Akabane.

60) Tratamentos recomendados com o uso do Hinaishin .

61) Novos inventos pós Hinaishin.

62) TREINAMENTO DE INSERÇÃO

a. Treinamento e aplicação dos pontos principais na perna .

b. Treinamento de inserção mais profunda: Técnica de deslizamento, percepção do fundo do ponto.

c. Experimentos sobre seu uso e efeito.

d. Exercícios para fazer em casa, e se preparar para o módulo 2.

 

 

MÓDULO 10

CUIDADOS DO FEMININO: INTRODUÇÃO A FERTILIDADE, GESTAÇÃO, PARTO E PÓS-PARTO.
MINISTRANTES: VILMA NISHI, VICTORIA CEREZO E YOSHIHIRO ODO


63) Revisão do Treinamento do módulo 9 (Importante: O avanço neste décimo módulo depende de cada um ter treinado em casa durante as semanas que não teve aula).

64) Revisão do método Tanioka, Da mão base, do Ryôte-sôkan, Manipulação da canaleta com uma única mão.

65) Método de canaleta com uma mão:

a. Treinamento de movimento rotatório da canaleta usando como eixo a falange proximal de dedo anelar. Descanso e avaliação a cada cem rotações.

b. Inserção da agulha na canaleta com uma mão.

c. Rotação da canaleta sem derrubar a agulha.

d. (Este momento do treinamento vai depender muito da aplicação e concentração, onde o “Kata” – forma correta da mãos e dedos são adquiridos com muita repetição, muito treinamento e dedicação).

f. Treinamento de inserção entre colegas.

 

66) REVISÃO DOS PONTOS ABDOMINAIS PARA DIAGNOSTICO E
INSERÇÃO

a. Pontos do VC. Referenciais ósseos e traçado dos meridianos do estômago.

b. Revisão detalhada dos pontos Bô (Alarme abdominal),

c. Diagnóstico Fukusuhin.

d. Posição e formato correto da mão no diagnostico.

e. Ângulo de inserção, profundidade e percepcão do fundo do ponto.

f. Cuidados para não ocorrer pneumotorax e acidentes de inserção da agulha.

 

67) REVISÃO DAS DIVERSAS ESCOLAS DE FUKUSHIN,

a.) Praticas de mapeamento fukushin,

b.) treinamento de diagnose

c.) treinamento de tratamento, aplicação da agulha entre colegas.

 

 

MÓDULO 11


68) Técnicas de manipulação no Kan shin hô.

a. Pontos de tonificação, técnicas de tonificação.

b. Percepcão da respiração – inspiração e expiração, direção da agulha, suavidade na inserção, jakutaku, sen-nen.

c. “Timing” da remoção – de acordo com a respiração.

d. Troca de percepção quando ocorre a tonificação.

e. Pontos de sedação e técnicas de sedação.

f. Percepção quando se realiza a sedação.

g. Assepcia e esterilização.

 

69) REGIÃO COSTAL

a. Localização dos pontos costais: lombar, costas, interescapular e glútea.

b. Conceito e noção dos pontos Yu-costais.

c. Diagnostico dos pontos Yu.

d. Diagnostico da raquialgia.

e. Inserção e cuidados : ênfase no cuidado para com o “pneumotorax”.

f. Treinamento das técnicas de manipulação da agulha inserida (Jakutaku, Sen-nem, Tenkô-hô).

 

70) ASSEPCIA E ESTERLIZAÇÃO

71) TÉCNICAS DE MANIPULAÇÃO DA AGULHA INSERIDA.

a. Tanshi

b. Jakutaku

c. Kanketsu

d. Shinsen.

e. Chishin

f. Sen-nem

g. Kaisen

h. Jishi-dahô

i. Shinsen tenko-hô.

j. Naityô.

 

 

 

MÓDULO 12

 

72) SISTEMAS DE TRATAMENTO.

a. Sistemas de tratamento Segundo Makoto Yamashita

b. Evolução do conceito de Evidência em Acupuntura por Haruto Kinoshita.

c. Principios de tratamento.

d. Sistemas de tratamento integral (Taikyoku) .

 

73) PULSOLOGIA RADIAL

a. Diagnostico tactil: pulsologia.

b. Noções iniciais, mapeamento, treinamento da percepção dos principais referenciais.

c. Experimento de tratamento com o diagnostico da pulsologia radial. Utilização combinada dos pontos yu, gen, geki, Laku, bô, e cinco elementos.

 

64) PATOLOGIAS E TRATAMENTOS I (INTRODUÇÃO AO ESTÁGIO )

a. Tratamento das lombalgias. Treinamento da inserção profunda.

b. Tratamento da ciatalgia (treinamento do hibiki )

c. Nevralgia inter-costal (treinamento de moxa)

d. Primeiros socorros em acupuntura.

e. Considerações sobre inflamações. (treinamento de sanshin)

f. Acu e moxa para inflamações – pesquisas.

 

 

 

MÓDULO 13

 

65) TECNICA DE ENTREVISTA (ANAMNESE) EM ACUPUNTURA.

d. Entrevistas e anotações.

e. Diagnoses.

f. Seleção de prioridades (estratégia) de tratamento.

g. Objetivação do tratamento.

 

66) PATOLOGIAS TRATAMENTOS II

g. Tratamento cervico-dorsal.

h. Localização dos pontos cervicais.

i. Tratamento da Cervo-braquialgia.

j. Tratamento das Crises agudas.

 

67) PATOLOGIAS E TRATAMENTOS III

k. Tratamento da cefaléia (enxaqueca).

l. Localização dos pontos da cabeça e rosto.

m. Tratamento da Nevralgia do Trigêmeo.

n. Tratamento da Paralisia Facial.

o. Treinamento de inserção horizontal e sub-cutânea)

 

68) PATOLOGIAS E TRATAMENTOS IV

a. AVC

b. Acupuntura craniana

c. Tratamento dos sintomas nasais (rinite e sinusite)

d. .Tratamento dos sintomas visuais.

e. Tratamento dos sintomas auditivos (vertigem e labirintite).

 

69) PATOLOGIAS E TRATAMENTOS V

a. Tratamento da Insônia.

b. Tratamento das neuroses.

c. Poliqueixosos

d. Tabela- Pontos de espiritualidade e sua administração no tratamento.

 

 

 

MÓDULO 14

 

70) PATOLOGIAS E TRATAMENTOS VI

a. Tratamento dos sintomas abdominais

b. Gastrite

c. Sintomas intestinais – Diarréia e Constipação.

d. Ampuku-Diagnostico Abdominal (avançado).

e. Jaki- Noção sobre energia perversa para medicina oriental.

 

71) PATOLOGIAS E TRATAMENTOS VII

a. Tratamento do ciclo menstrual.

b. Tratamento da menopausa segundo diversos autores: H.Kinoshita e M.Yamashita.

c. Complicações urinárias.

d. Historia da medicina oriental no Brasil

e. Historia da acupuntura e moxabustão o Japão.

 

72) PATOLOGIAS E TRATAMENTOS VIII

a. Diabete

b. Gota

c. Tireóide.

d. Tratamento renal

 

 

OS TEMAS ABAIXO PODERÃO SER INSERIDOS NO DECORRER DO CURSO, OU PROGRAMADOS PARA UM CURSO AVANÇADO DE ACUPUNTURA JAPONESA

 

MÓDULO 15

 

73) PATOLOGIAS E TRATAMENTOS IX

a. Sintomas pulmonares e Gripe

b. Hipertensão e Hipotensão arterial

c. Tratamento cardíaco

d. Tratamento das amigdalas- método Nagano

 

74) TRATAMENTOS PELO MÉTODO NAGANO

a. Tratamento anti-inflamatorio da mucosa

b. Tratamento do fluxo sanguíneo

c. Tratamento do metabolismo da água

d. Tratamento do fluxo do ki.

e. Vendaval GHQ.

 

75) ACUPUNTURA INFANTIL (SHONI-SHIN).

a. Apresentação das ferramentas e treinamento.

b. Sintomas infantis e tratamento

c. Moxa para crianças (Sistemas especiais paara moxa infantil).

 

 

 

MÓDULO 16

 

76) SHIRAKU E VENTOSATERAPIA

a. Shiraku e pesquisas de M. Maruyama. Treinamento.

b. Treinamento das técnicas de ventosa e suas indicações.

 

77) PATOLOGIAS E TRATAMENTOS X

a. Tratamento das articulações dos membros. joelho, tornozelo, cotovelo, pulso

b. Artroses

c. Tendinites.

d. Tratamento da articulação do ombro.

MÓDULOS ESPECIAIS 1: FITOTERAPIA AMERINDIA COM (MARIA ALICE CAMPOS FREIRE)

 

MÓDULOS ESPECIAIS 2: ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL (SONIA HIRSCH)

 

YOSHIHIRO ODO

– Nascido em Tokyo – Japão (1953) 

– Tem formação universitária no Brasil (Psicologia-USP(1979)

– Formação completa em Acupuntura e moxabustão no Japão (de 1985 a 1987) – KOKUSAI SHINKYU SENMON GAKKO – TOKYO.

– Formação como professor de Acupuntura, moxabustão e Massagem, no Japão – (Teachers Training Program -Kuretake School – Tokyo) (1989).

 

ESTE CURSO LIVRE TERA CHANCELA DO PROF. YOSHIHIRO ODO, COM CERTIFICAÇÃO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO JAPONESA PARA LECIONAR A ACUPUNTURA E MOXATERAPIA JAPONESA.

Código de Ética

 

Testemunhas

Cursos Abertos