MARIA ALICE CAMPOS FREIRE


Maria Alice Campos Freire nasceu no Rio de Janeiro em 14 de maio de 1953, filha de família cearense e mineira. Tem duas filhas, quatro netos e uma bisneta.

Desde criança manifestou grande afinidade com as plantas e os seres encantados da natureza.

Profissionalizou-se na área de educação e dedicou-se à educação em comunidades de baixa renda e  ao resgate do viés cultural na reconstrução da qualidade de vida das populações.

Sua missão a levou a percorrer o mundo, viveu no Chile, na Europa e na África. No Continente Africano encontrou suas raízes ancestrais  e despertou para a pesquisa do poder curativo das plantas.

De volta ao Brasil em 1979 encontrou seu caminho espiritual na linha da Umbanda, na integração das tradições indígenas americanas, africanas e cristãs.

Continuando a seguir as pegadas de seus ancestrais e sua guia espiritual, foi levada à Amazônia, com o propósito de aprofundar sua iniciação com a bebida sagrada tradicional dos Povos Originais da Amazônia. Viveu 23 anos no interior da floresta, numa comunidade espiritual chamada Céu do Mapiá, onde trabalhou na integração das linhas do Santo Daime e da Umbanda. Desenvolveu um trabalho considerável como curadora, empreendedora social e educadora. Liderou o processo de fundação do Centro Medicina da Floresta, ONG dedicada à pesquisa do conhecimento tradicional sobre a cura das plantas na Amazônia, à educação e formação de jovens, à preservação ambiental e ao atendimento material e espiritual dos doentes.

É co-sintonizadora do  sistema de essências Florais da Amazônia e hoje o divulga internacionalmente, tendo atuado com eles em cursos e atendimentos , na Europa, Ásia, América do Norte e do Sul, e em vários estados do Brasil.

É membro do Conselho Internacional das Treze Avós Nativas, fórum de avós das quatro direções do planeta, que, desde 2004,  peregrina pelo mundo, levando a semente da Paz e da preservação da Mãe Natureza e dos modos tradicionais e territórios dos povos originais.